12-07-mineiro1945
Rara foto do USC em 1945, publicada na revista Sport Ilustrado: desbravadores
 
Em 1945, o Uberaba Sport Club disputou pela primeira vez o Campeonato Mineiro. Aliás, essa foi a primeira vez que a competição teve um clube que não fosse da capital ou da região metropolitana. Naquela ocasião, participaram sete equipes: América, Atlético, Cruzeiro e Sete de Setembro, de Belo Horizonte; Siderúrgica, de Sabará; Villa Nova, de Nova Lima; e o “intruso” Uberaba.
 
O certame teve três turnos, todos contra todos. O Cruzeiro foi o campeão, com 29 pontos. O USC, em sua estreia, ficou em quinto lugar, com 13 pontos. Foram quatro vitórias, cinco empates e nove derrotas. Na época, os dirigentes do Uberaba sequer consideravam, até então, que existia de fato um Campeonato Mineiro, já que a competição não contava com times do interior (era chamada de campeonato municipal ou campeonato da cidade). Nesse ano, os clubes da capital aceitaram a inscrição do Colorado para “melhorar o intercâmbio” com os times do interior.
 
A primeira partida do USC foi um empate de 3 x 3 com o Siderúrgica, no dia 22 de abril. Os gols do Uberaba foram de Barros, Netinho e Nino.
 
A campanha foi modesta na primeira participação. Mas teve bons resultados, como um empate (2 x 2) e uma vitória (2 x 1) sobre o América, um empate com o Cruzeiro (3 x 3, com o USC chegando a fazer 3 x 0) e o grande jogo da jornada, uma vitória de 4 x 2 sobre o Atlético, em BH, que teve grande repercussão na imprensa da capital. Os registros dos gols do USC divergem (fontes informam que foram de Barros (3) e Netinho, outras afirmam que foram de Haroldo (3) e Barros). De qualquer forma, foi uma goleada histórica (e ainda mais heroica, porque, conforme algumas versões, o time triangulino teria jogado com um a menos, depois da expulsão de Nego).
 
Os destaques do Colorado foram o lateral-direito Mexicano e o ponteiro Barros. Mexicano, cujo nome era Alfredo Lúcio de Moura, foi vendido para o Atlético depois e até hoje é lembrado como um dos maiores ídolos da história alvinegra (o apelido veio quando um circo mexicano se apresentou em Uberaba e os artistas ficaram impressionados com a habilidade do garoto Alfredo com a bola). Já Barros terminou com dez gols na competição, perto de Niginho, do Cruzeiro, o artilheiro com 14 gols.

Parceiros 

anuncie boxe
 
sancelo
 
perfetto
 
corintiano
Scroll to top