29-06-zezinho1
 
29-06-zezinho2Zezinho desembarcou na cidade de Uberaba em 1971, aos 21 anos, vindo de Ribeirão Preto, a convite de Nenê Mamá, o qual conhecia de Altinópolis. Antes, já tinha trabalhado com futebol em algumas cidades. Veio para ajudar o cartola com a papelada e, devido ao seu conhecimento com o futebol, acabou se fixando na beira do gramado, assim como nos bastidores, e não saiu mais. Identificado com a cidade e com o USC, por aqui ficou.
 
Zezinho chegou a morar seis anos nos alojamentos do Boulanger Pucci. Foi ele mesmo que recebeu a ordem judicial, que lacrava as dependências do estádio. “Estávamos em uma meia dúzia, estava no horário do treino. O oficial de justiça nos pediu para levar o que conseguir, pois ali ninguém entrava mais. Foi o momento mais difícil que vivi no Uberaba Sport”, relembra, emocionado.
 
Ele também cita a fatídica derrota contra o Patrocinense, em 2013, que culminou no rebaixamento do Colorado para a Terceirona do Mineiro. No entanto, as alegrias são levadas mais em conta. “São muitos momentos bons. Isso aqui é minha vida”, resume.
 
São 46 anos de amor ao clube pelo qual dedica sua vida, o qual ama. Nos cem anos de história do USC, Zezinho colaborou quase a metade.

Parceiros 

uberabaja-ok
 
anuncie boxe
 
sancelo
 
perfetto
 
tanaarea
 
corintiano
Scroll to top